Entrevista ER Henrique-RJ

Entrevista realizada com o Embaixador Henrique, Costa Barros - RJ
"Não desistam do Brasil! Levem o evangelho do nosso Rei aos perdidos e não tenham vergonha em dizer: 'Eu sou Embaixador do Rei'".
TENHO5IDEAIS: Qual é a sua idade e o seu nome completo?
ER: Henrique Dutra da Silva, tenho 16 anos.

TENHO5IDEAIS: Qual o nome da sua embaixada?
ER: Pastor Douglas Xavier da Silva

TENHO5IDEAIS: Onde fica sua igreja e qual o nome dela ?
ER: Igreja Batista Memorial em Costa Barros. Bairro: Costa Barros-RJ


TENHO5IDEAIS: Qual seu posto na organização?
ER: Embaixador Emérito

TENHO5IDEAIS: Como você conheceu e com quantos anos você entrou na embaixada?
ER: Um amigo me levou para conhecer, eu tinha 14 anos. Ele disse: "Pô! vamos lá é legal, tem futebol, é muito bom...". Eu fui e gostei, estou lá até hoje.

TENHO5IDEAIS: Hoje o que representa a embaixada pra você?
ER: Tudo na minha vida!

TENHO5IDEAIS: Você se considera um missionário?
ER: Sim, porque a organização embaixadores do Rei é uma organização missionária e eu como sou ER sou um missionário.

TENHO5IDEAIS: Antes de ir a embaixada você ia a outra igreja, qual?
ER: Não.

TENHO5IDEAIS: O que representam seus conselheiros para você?
ER: Meus segundos pais.

TENHO5IDEAIS: O que você mais gosta de fazer na embaixada?
ER: Gosto de estar lá, ajudar da melhor forma possível: Orando, pregando, da forma que Deus mandar.

TENHO5IDEAIS: Quando você completar seus 17 anos como pretende atuar na embaixada?
ER: Pretendo ser conselheiro

TENHO5IDEAIS: Qual foi o dia que mais te marcou como ER?
ER: Foi quando eu passei de posto, foi para ER arauto.

TENHO5IDEAIS: Deixe uma palavra para todos os embaixadores do Brasil.
ER: Queridos embaixadores do Brasil, não desistam do Brasil! Levem o evangelho do nosso Rei aos perdidos e não tenham vergonha em dizer: "Eu sou Embaixador do Rei", porque servir a Jesu é um privilégio.






Reorganizando sua embaixada


Você já parou e fez um balanço do que tem sido sua embaixada? Será que ela tem sido apenas um clube recreativo? Ou um mini-exército, aonde os meninos vêm receber ordens para depois receber uma recompensa (jogar bola, acampar, etc.)?

Tenho visto muitas embaixadas que se reúnem com o propósito exclusivo de jogar bola. Parece até um teatro: os meninos chegam na hora (pois, quem não chega na hora não pode jogar), ficam mudos ou dormindo enquanto o conselheiro fala por quase uma hora e depois vão jogar. O propósito principal dessas embaixadas é recreativo (isto se pudermos chamá-las de embaixadas). Todos fingem que o interesse é espiritual, mas, no fundo, sabem que é puramente recreativo.

Certa vez, logo no inicio de meu ministério como conselheiro, um irmão disse assim: “Olha Fábio, não adianta dar trabalho pra eles, todos só vêm aqui pra jogar bola...”. Esse era o pensamento daquele irmão, mas, não era o dos ER que já estavam começando a se interessar pelo trabalho espiritual. Você pode imaginar como é frustrante para um conselheiro saber que todo o seu trabalho é inútil? Que os ER não apreciam seu método de trabalho e na verdade só estão ali por causa dos esportes?

Existe também a embaixada-exército, aquela do conselheiro mandão. Ele escolhe as programações, dirigi, prega, canta, elege “democraticamente” a diretoria, planeja o calendário enfim, os ER só assistem. Desse modo, os meninos não criam interesse pelo trabalho, não crescem, não frutificam.

Conversando com um ex-embaixador, hoje já casado e com filhos, ouvi o seguinte: “A embaixada era um exército, nós só íamos para receber ordens do conselheiro mas, como sempre tinha o futebol no final, não

Lembre-se: o objetivo da organização é Missionário e não ser um clube esportivo. Trabalhe para primeiramente ganhar os meninos para o Senhor Jesus, este sim, é o nosso grande projeto.

Se a sua embaixada encontra-se numa das situações acima, é bom refletir.
Alguns pontos são fundamentais para uma verdadeira embaixada existir:
1. Os meninos devem estar crescendo nos postos.
2. Os meninos devem ter orgulho de serem Embaixadores do Rei.
3. A diretoria da embaixada deve ser ativa e cada membro cumprir a sua função.

1. OS MENINOS DEVEM ESTAR CRESCENDO NOS POSTOS.

1. Motive-os. A motivação é o principio de tudo.
2. Valorize a importância de alcançar os postos superiores. ·
3. Crie programações variadas e encontros em outros locais visando o estudo de postos.
4. Crie um concurso onde o estudo de postos seja um dos itens.
5. Realize sempre os cultos de Promoção de Postos na Igreja. Na hora de premiar e escolher.
6. Para a participação em atividades especiais, dê preferência àquelas que têm maior posto.· Cobre, insista, acompanhe, explique.Tenha paciência, todo começo é difícil.

2. OS MENINOS DEVEM TER ORGULHO DE SEREM EMBAIXADORES DO REI.

1. Enfatize sempre o privilégio de ser Embaixador do Rei.
2. Cante as músicas da organização.
3. Participe de Acampamentos Estaduais, Nacionais e com outras embaixadas, sempre visando conquistar uma posição no ranking.
4. Promova intercâmbio e conclaves.
5. Chame cada menino como Embaixador, na hora das reuniões.
6. Quando a embaixada for chamada a frente na igreja, não permita que o grupo seja chamado de “os adolescentes” ou “os juniores” ou qualquer outro nome que não seja Embaixadores do Rei.
7. Providencie a Carteira de Identidade para cada membro da embaixada.
8. Uniformize a embaixada.
Artigo Melhorando sua Embaixada

FAÇA TRABALHO NOS POSTOS


“Os meninos devem estar crescendo nos postos”
Lembre-se: Somos Embaixadores por Cristo. E o Embaixador deve entender este lema com um priviégio.

INCENTIVE SUA LIDERANÇA
“A diretoria deve ser ativa e cada membro cumprir a sua função”

3. A DIRETORIA DA EMBAIXADA DEVE SER ATIVA E CADA MEMBRO CUMPRIR A SUA FUNÇÃO.
1. Permita que os ER elejam a diretoria.
2. Ensine a cada um a sua função.
3. Cobre resultados, acompanhe, faça junto.
4. Tenha a consciência que você faria melhor que os ER mas, são eles que precisam aprender.
5. Inicialmente, não exija muito. Aperfeiçoe aos poucos.
6. O ER que está dirigindo nunca deve ser corrigido na frente do grupo.
7. Tenha paciência, todo começo é difícil.
8. O Manual do Conselheiro dá ótimas orientações sobre o funcionamento da embaixada mas as dicas abaixo também ajudam:
9. A embaixada é um lugar onde todos trabalham.
10. Cada ER deve ter uma função especifica.
11. Motive e elogie sempre.
12. Nunca reclama da igreja ou de algum irmão para os ER.
13. Faça criticas construtivas, nunca destrua ninguém com sua maneira de falar.
14. O conselheiro deve ser o melhor embaixador da embaixada. É ele quem deve conhecer melhor a Bíblia e os manuais da Organização, ele deve ser o mais animado e ativo.
15. Tenha auxiliares, lembre-se do velho deitado que diz: Uma andorinha só não faz verão.
16. Ore diariamente pelos seus embaixadores, conheça, entenda e ame cada um deles.

CONHEÇA OS VISITANTES
Procure conhecer imediatamente
os meninos que estão visitando a embaixada. Se não forem cristãos aproveite bem a oportunidade de tê-lo em sua reunião.

LEIA A BÍBLIA
Leia a Bíblia, ao menos um verso e faça um breve comentário. Pode ser uma boa oportunidade de apresentar Jesus aos visitantes não crentes.

ORE
Como Líder, ore pelos seus ERs. Lembre-se de incluir os visitantes em sua oração. Se possível,
nominalmente.

PACOTE ESSENCIAL
Recite o tema, compromisso, divisa e cante o hino oficial (De preferência inteiro).

SIGA EM FRENTE
Se estas sugestões forem boas para você utilizar em suas reunões,
terminado este cheque list, continue com sua programação normal.
Melhorando sua Embaixada

Fonte: Site da Igreja Batista Nova Vida - http://www.igrejabatistanovavida.com.br

Organizando uma embaixada


O começo de um projeto é sempre muito importante. Se uma semente for lançada de maneira correta ela pode dar bons frutos, mas se for lançada no lugar errado será só desperdício.

Algumas pessoas querem organizar (ou reorganizar) uma embaixada. Mas começam sem planejamento e sem o mínimo de estrutura e acabam fazendo com que o trabalho dê errado. O que acontece é que em vez de ajudar, acabam dificultando a implantação futura da Organização Embaixadores do Rei.

São requisitos básicos para se organizar uma embaixada:

  • Apoio do pastor
  • Líderes disponíveis
  • Espaço físico disponível
  • Recursos materiais

O apoio do pastor é necessário pois é ele quem levará a igreja a apoiar a embaixada.

Líderes disponíveis também são necessários uma vez que uma embaixada precisa de crentes dispostos a trabalhar com os meninos. Algumas vezes a igreja ou o pastor pressionam um irmão para trabalhar com os ER, ele inicia o trabalho, mas logo vai embora e a embaixada tem que parar. Isto é frustrante para os meninos e para a igreja.

A embaixada precisa de um lugar para se reunir. O ideal é que seja um lugar separado só para ela, mas, como hoje isso é praticamente impossível na maioria das igrejas, deve ter uma sala que possa utilizar semanalmente.

Os recursos materiais também são necessários. Talvez não seja muito dinheiro, mas são necessários alguns folhetos Para Ser Embaixador, manuais do Candidato, Caderneta de Conselheiro e de Secretário, bíblias para emprestar aos visitantes e, se possível, uma bandeira dos ER.


1º Passo – Treinar os líderes

Se você não tem líderes treinados, isto é, que participaram de um CICER ou concluíram o sistema de postos dos ER, este é o primeiro passo.

Hoje, o único treinamento disponível para conselheiros de ER é o CICER, que é ministrado por algum DCER (Departamento Convencional de Embaixadores do Rei), ou pelo DENAER (Departamento Nacional de Embaixadores do Rei). Além do CICER, é recomendável que o futuro conselheiro dos ER leia livros sobre adolescentes e sobre liderança.

Se possível, visite boas embaixadas em funcionamento e converse com outros conselheiros.

O conselheiro não precisa ser um expert no assunto para iniciar uma embaixada, mas deve ter o conhecimento mínimo.


2º Passo – Divulgue

Dê uma palavra rápida para a igreja (adultos) enfatizando:

  • O ambiente agradável de uma embaixada, que proporcionará maior integração dos meninos na igreja.
  • As oportunidades de lazer que os meninos terão
  • O crescimento espiritual através dos estudos da bíblia e de missões
  • O crescimento pessoal (discplina, iniciativa, liderança) através das atividades.
Convide os meninos na EBD ou nas uniões de treinamento, enfatizando:

  • As oportunidades de lazer
  • Os acampamentos e atividades especiais
  • O crescimento espiritual através dos estudos da bíblia e de missões

3º Passo – Realizar as reuniões iniciais

As primeiras reuniões servem para explicar aos meninos o que é uma embaixada, o que eles farão como Embaixadores do Rei, escolher o nome e a diretoria da embaixada.

Todas as reuniões dos ER devem ser divertidas, por isso você deve usar dinâmicas e brincadeiras para os meninos se integrarem, mas a primeira reunião deve ser especialmente marcante, afinal, a primeira impressão é a que fica.


SUGESTÕES DE REUNIÕES:

Primeira Reunião

  • Faça um ou dois quebra-gelos
  • Ensine uma ou duas músicas, preferencialmente dos ER, exceto o Hino Oficial
  • Faça uma dinâmica com ensino bíblico (máx. 20 minutos)
  • Cante novamente uma das músicas ensinadas
  • Fale sobre a Organização Embaixadores do Rei

a. Explique que a igreja está pensando em iniciar uma embaixada

b. Mostre que existem embaixadas em vários outros países

c. Fale que os ER fazem acampamentos, olimpíadas e passeios.

d. Fale sobre o que o menino vai aprender na embaixada através da bíblia

- Coisas boas para ser um homem de caráter

- Ser honesto, trabalhar em equipe, ajudar o próximo

- Ser indepente, etc...

e. Fale sobre os manuais dos ER

f. Explique o significado do nome Embaixadores do Rei

- Diga que eles serão representantes de Jesus Cristo

  • Abra uma oportunidade para os meninos perguntarem
  • Se possível, leve um ou dois ER de outra embaixada que possuam medalhas ganhas na Organização para mostrar aos meninos.
  • Faça um momento de recreação

a. Explique que os ER possuem quatro regras nos esportes e que elas devem ser aplicadas desde já

b. Faça diversas brincadeiras

  • Encerre fazendo um circulo e explicando que na próxima reunião, os meninos poderão saber o que fazer para se tornarem Embaixadores do Rei.

Segunda Reunião

  • Faça um ou dois quebra-gelos
  • Relembre as músicas ensinadas.
  • Relembre

a. As atividades dos ER: acampamentos, olimpíadas e passeios.

b. O que o menino vai aprender na embaixada através da bíblia

c. Os requisitos mínimos

  • Verifique os requisitos que os meninos já aprenderam marcando-os na Caderneta do Conselheiro
  • Ensine uma música dos ER
  • Faça uma dinâmica com ensino bíblico (máx. 20 minutos)
  • Explique como funciona a diretoria da embaixada e seus cargos.
  • Faça um momento de recreação

a. Relembre as quatro regras dos ER nos esportes e que elas devem ser aplicadas.

b. Faça diversas brincadeiras

  • Encerre fazendo um circulo lembrando que os meninos que souberem os requisitos mínimos poderão se tornar Embaixadores do Rei.

Terceira Reunião

  • Relembre duas ou três músicas
  • Verifique os requisitos que os meninos já aprenderam marcando-os na Caderneta do Conselheiro
  • Faça uma dinâmica com ensino bíblico (máx. 20 minutos)
  • Explique que uma embaixada deve ter um nome, por isso os meninos devem escolhê-lo.

a. Deve ser o nome de um missionário ou pastor

b. Traga duas ou três sugestões de nomes com pequenas biografias

c. Faça a votação

  • Leve uma sugestão de nomes para a diretoria da embaixada e coloque em votação
  • Cante duas ou três músicas dos ER
  • Faça um momento de recreação

a. Relembre as quatro regras dos ER nos esportes e que elas devem ser aplicadas.

b. Faça diversas brincadeiras


Organizar Oficialmente a embaixada

É importante que seja realizado um culto de organização da Embaixada perante a igreja. Esse culto tem o objetivo de oficializar o novo ministério, incentivar os meninos, conhecer outras embaixadas e informar a igreja.

Embora seja uma programação solene, esta programação, não deve ser cansativa, deve edificar aos participantes.

Uma sugestão de programação:

  • Abertura
  • Palavra de explicação do Motivo do Culto
  • Oração
  • Entrada das bandeiras (Brasil, Cristã, Embaixadores do Rei)
  • Compromisso dos Embaixadores do Rei - dirigido pelo Embaixador-Chefe
  • Hino Oficial dos ER
  • Apresentação das Embaixadas / coordenadores / presidentes, etc... presentes e Palavra de Boas Vindas
  • NÚMEROS ESPECIAIS/ PARTICIPAÇÕES
  • Momento de Louvor
  • Mensagem
  • Organização Oficial da Nova Embaixada

a. Apresentação dos conselheiros

b. Apresentação dos ER

c. Breve relato sobre o início dos trabalhos

d. Apresentação da diretoria

e. Apresentação nome da embaixada e breve bibliografia do patrono.

f. Oração pela nova embaixada, pelos conselheiros e pela diretoria.

  • Encerramento.

Jesus, um embaixador!

Photobucket
Texto: Lucas 2:42-52.

Um embaixador tem entre 9 a 16 anos e Jesus como todo mundo passou por esta fase. Essa fase da vida deve ser encarada normalmente, como as outras fases: infância,pré-adolescencia, adolescencia, juventude, adulta e velhice. Em todas estas etapas, enfrentamos mudanças com as quais devemos nos adaptar. Devemos entendê-la como um processo normal do indivíduo, em direção à maturidade.

O que há de diferente é que dos onze/doze anos em diante todas as transformações (físicas, emocionais, intelectuais e espirituais), acontecem ao mesmo tempo e rapidamente.

Com Jesus não foi diferente. A bíblia nos informa apenas um episódio da adolescência de Jesus, episódio este que vamos analisar detalhadamente.

Jesus, um embaixador! , o desejo é fazer uma abordagem acerca da adolescência de Jesus, no intuito de instruir os os embaixadores de hoje.

1. Jesus, um embaixador que frequentava os cultos.

A prática de ir ao culto já era comum para Jesus, o versículo (22) diz que Jesus foi ao Templo pela primeira vez quando ainda tinha dias, já no versículo (40) diz que Ele crescia debaixo da sabedoria e graça de Deus. Antes de completar doze anos o filho só podia freqüentar os cultos na sinagoga, e era hábito dos pais levarem os filhos à sinagoga. Quando completou doze anos Jesus foi ao templo.

- A vida de vitória de Jesus, sem dúvida, deve-se ao fato de ele ser criado na igreja. O embaixador deve ter suas atividades seculares, como estudar, jogar bola, passear com os colegas, porém sua agenda deve ter como prioridade o culto ao Senhor. Vejam o versículo (46), quando Jesus desapareceu por três dias, o local onde o encontraram foi no templo.

2. Jesus, um embaixador que gostava de conversar(v.46).

É muito comum encontrarmos pessoas dizerem que adolescente fica mudo. Não é preciso ser assim. Um adolescente pode e deve ter amigos da mesma idade, porém é importante que o mesmo venha se interessar em conversar também com os mais velhos. Vejamos como pode ocorrer isso:

- Jesus sabia ouvir: Muitos adolescentes não sabem ouvir os mais velhos, desprezam a sabedoria vivida por esses homens. O adolescente não pode esquecer que eles já passaram por esta idade, por sua vez, já tiveram filhos adolescentes, vivenciaram duas vezes a realidade que você (embaixador), está vivendo.

- Jesus sabia perguntar: Tem um ditado que diz assim: "quem tem boca vai a Roma". Jesus, não estava perdido, embora seus pais pensavam que Ele havia se perdido. A melhor forma de começar um diálogo é perguntando, interrogando, não se limite tire suas dúvidas cruéis, pergunte aos pais, tios, avós, aos conselheiros, pastores, em fim pergunte, não engula qualquer coisa, não viva introvertido, solte suas dúvidas, faça como Jesus. Talves você está pensando se Jesus era como você, não tenha dúvida que sim. Ele era homem, tinha suas necessidades fisiológicas, desejos diversos, brincava quando criança.Jesus, diferente de Samuel não foi criado dentro do templo, pelo contrário foi criado com seus pais, com os colegas de Nazaré, Ele era um adolescente como você, o que Ele talves é diferente de muitos adolescente hoje é que: Ele sabia ouvir e perguntar.

Escrito por Pr. Jorge Alves Rodrigues





 
PORTAL TENHO5IDEAIS | Organização Missionária Embaixadores do Rei | Embaixada Raimundo Fortunato - PIB Vila Garrido